Lava serviço de encontros

FLAGRANTE NO LAVA-JATO

2020.10.24 01:15 mentalorgasmo FLAGRANTE NO LAVA-JATO

Na manhã de um Sábado ensolarado e escaldante a patroa era levada até o lava-jato de sua propriedade para a cidade vizinha pelo seu motorista. Ela – sentada no banco de trás – apreciava a paisagem até o local com total inocência do que estaria por vir. Sem nem desconfiar das coisas que o motorista e a faxineira de sua outra propriedade (em cima do lava-jato) faziam na sua ausência, ela chegou e foi direto para a sala de administração. Lá ela arrumou a papelada e ficou por umas horas na cama – porque às vezes ela fica por lá mesmo quando tem outras coisas para fazer no computador – enquanto seu carro estava para ser limpo. Quando desceu as escadas deu de cara com seu carro molhado porém inacabado, e com as quatro portas abertas.
Ué, aonde estão todos? pensou.
Desintencionalmente a patroa andou mais um pouco e viu a faxineira com uma roupa super ousada e sem calcinha mamando com gosto o instrumento do motorista. Pensando em dar uma bronca neles, ela foi por outro caminho e ficou apreciando a cena, no entanto. Sua mão inevitavelmente corria pelo seu corpo até a danadinha. Puxou a calcinha de lado e partiu para o abraço. Esfregava-a suave. Mordia o lábio. Revirava os olhos. No fundo ela curtiu o que presenciou. Entretanto, deixando o tesão e a boa surpresa de lado, ela os surpreendeu.
– Que porra é essa que está acontecendo?! É para isso que eu te pago?
A faxineira se levantou, engoliu saliva, ajeitou sua roupa e disse:
– Desculpa, patroa. Eu…
Com um olhar de raiva mas com a boneca meladinha de tesão e com um vestido colado e curto ela disse:
– Os dois agora no meu quarto, que eu quero conversar com vocês dois.
Chegando lá os dois foram para um canto e ficaram falando algumas coisas entre si com medo de serem dispensados. Logo a patroa chegou, se sentou na cama e logo começou.
– Então, dá para vocês dois me explicarem que porra era aquela lá embaixo?
Os dois sem reação, mórbidos e estupefados, ficaram olhando entre si. Ninguém falou nada.
– Vai, caralho, fala! Vai ficar um olhando para a cara do outro? Fala logo.
(Se alguém tivesse visto a cena dela se tocando enquanto via o boquete e presenciasse a bronca no quarto ninguém diria que ela estava realmente furiosa. Risos)
Os dois se desculparam juntos, mas ela continuou.
– Desculpa, patroa…
– Olha, patroa… eu sou homem, solteiro, não pude evitar que ela viesse e começasse a fazer o que fez.
– Ah, então a culpa é dela?
– Ela veio, começou a mexer nele por cima da calça e o resto foi o que a senhora viu. Foi sem querer. Eu não resisti.
– Ah, não resistiu?! Eu pago você pra quê? Anda, me diz.
– Para ser seu motorista, senhora.
– E você, eu te pago pra quê?
– Para limpar.
– Ah sim, eu achava que te pagava para chupar o pau dele.
– É que eu não aguentei a tentação…
– Ah, não aguentou? Então já que você gosta muito de chupar, vem chupar minha bocetinha aqui.
– Que isso, patroa?!
A faxineira, com as mãos para trás, ficou abismada com o que acabara de escutar.
– Que isso é o caralho! Você quer perder seu emprego? Então me chupa bem gostoso. Vai! Igual você estava chupando o pau dele.
Ela se aproximou dela na cama, onde a patroa se abriu como uma flor e sem dificuldade nenhuma, uma vez que era só levantar o vestido.
– Vai, isso, tira minha calcinha. E chupa bem gostoso.
A faxineira foi de encontro com a bocetinha da patroa e não hesitou em procurar dar o melhor de si, deslizando a língua por toda a região rosadinha dela, deixando a danada mais excitada e pronta para ser bem tratada. Tinha muito tesão e medo ao mesmo tempo nas ações. Seus dedos exploravam a bonequinha com muita fome, do tipo que precisava daquilo para sobreviver – e literalmente precisava.
Ela mantinha o olhar focado naquela grandiosidade toda babada. Ela precisava fazer bem feito. Era o futuro dela ali naquelas lambidas e chupadas bem dadas. Seus lábios bucais macios se encontravam com os lábios da bocetinha da patroa como se já tivessem contato antes. Eles se entendem. A patroa começa a gemer mais alto quando as lambidas se intensificam no clit. Enrola o cabelo da faxineira na sua mão enquanto a outra se apoia no colchão.
– E você, está olhando o que? Bota esse pau pra fora. Você não estava com ele fora lá embaixo? Põe agora pra fora!
Ela ordenava como uma pessoa brava mas acreditava-se que era fingimento puro e que ali não existia raiva nenhuma, mas sim um tesão em se envolver com seus dois funcionários.
– Chupa gostoso! Isso. Não pára, não. Que delícia!
A faxineira chupava tão gostoso que babava. Sugava o grelo com amor, obsessão. Parecia que já tinha feito várias vezes antes. Lambia de baixo para cima, pegando do cuzinho que piscava o tempo inteiro e ia até o clitóris que latejava.
– E há quanto tempo vocês fazem isso?
– Não faz muito tempo – disse o motorista.
– Então vocês ficam de sacanagem enquanto eu estou fora? Ao invés de fazer o serviço de vocês, ficam de putaria? Você fica só chupando o pau dele? Vadia!
– Delícia, adoro chupar – ela disse.
– Vem aqui, me dá esse pau para eu chupar.
Ele ficou de pé ao lado da cama e a patroa, olhando bem nos olhos dele, agarrou o instrumento e foi gulosa, mamando e alternando entre o rápido e o lento, apreciando cada segundo ali naquele momento inusitado. Segurou com sabedoria. Safada. Gulosa. Todos os três gemiam loucamente. Intensivamente. Tudo estava numa putaria orgásmica, todos estavam em outra dimensão. Ela chupava voraz, esfomeada. Não sabia se mantinha dentro da boca ou fora. Passava no rosto. Nos lábios. No pescoço. Ela se esbaldava.
– Vem aqui chupar esse pau, vem, vadia. Quero ver de pertinho. Isso, chupa gostoso.
A patroa tirou o vestido e logo ele a beijou. Ele acariciava seus seios cheio de tesão, enquanto a faxineira mamava a todo vapor. Não hesitava em demonstrar sua paixão pelo que faz. E faz tão gostoso que não demorou muito para a patroa querer dividir. Logo elas estavam se deleitando juntas, se deliciando no pau dele. Enquanto uma ficava nas bolas, a outra se esbaldava na cabeça, cuspindo sua saliva, segurando em uma das coxas dele. Passava a língua por todo o conteúdo, indo parar na boca da faxineira, se beijando, se lambuzando. Parecia que a patroa ansiava por isso há tempos.
– Vai, chupa direitinho. Quero ver se você chupa direitinho. Hum… assim… é, até que você chupa com vontade.
A patroa levou uma mão aos testículos dele e pressionava, e a outra acariciava suas pernas. Ele não parava de gemer. Era 2 contra 1, a coisa estava ficando mais quente. Então, como ele já vinha se segurando, a faxineira começou a chupar as bolas e ele gozou na boca da patroa, que dividiu com sua funcionária.
– Estão aprovados, não vou dispensá-los. [Risos]
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2020.10.09 00:32 AdsonLeo [Encontro Miojo] Negociações Quentes (3º Level, D&D 5e)

Olá pessoal! Mais uma publicação disponível no meu blog com uma ideia de encontro para estes acalorados dias de RPG. Espero que curtam e, como sempre, tudo está disponível no Sopa de Dado.
Eu sei, eu sei. Segundo encontro seguido que coloco referências à temperatura no título. O calor está afetando a todos. Esta foi uma ideia bem rápida mesmo. Um encontro simples mas divertido. Elementos ambientais darão um tempero a mais no combate e a reviravolta em um encontro social/negociação irá, espero, garantir a surpresa e contentamento dos jogadores presentes.
O encontro com os mephits é equilibrado para um grupo de 4 personagens no level 3. Nomes em negrito se referem a criaturas encontradas em material de D&D 5ª edição e serão seguidos por uma notação entre parênteses com o nome do livro e página em que se encontram.

Localidade

Nas entranhas do mundo, conectado ao Underdark, ou na beira de um vulcão adormecido. Para este não tenho em mente nenhum cenário específico.

Resumo

O grupo é requisitado para eliminar alguns mephits arruaceiros que estão artificialmente aumentando o volume de uma piscina de magma. Esta piscina é importante para as forjas anãs e flui diretamente do Plano Elemental do Fogo. Porém, com o aumento de volume, o calor impede a coleta de material e trabalho lá próximo. Além disso, riachos de lava têm se formado, ameaçando diversas estruturas.
Descobre-se que os mephits trabalham para um efreeti agiota que, frente a uma dívida não paga pelos anões, está mostrando quem é o chefe. Tudo o que ele pede é uma preciosa relíquia da cidade para perdoar a dívida e permitir que a piscina de magma volte ao normal e os anões consigam trabalhar em segurança novamente.

Pegando a Missão

O líder anão convoca os recém chegados aventureiros para uma reunião. É revelado ao grupo que uma piscina de lava que flui diretamente do Plano Elemental é a fonte de alimentação das forjas da cidade e muito do motivo pelo qual as peças produzidas aqui são de tão alta qualidade.
O problema é que, recentemente, esta piscina tem aumentado constantemente de volume, o que causa um extremo calor e impede que dela seja extraída a lava para aquecer as forjas. Este aumento ainda causa a formação de riachos que agora começam a alcançar a cidade e causar todo tipo de destruição por onde passam.
Os culpados por isso, segundo o líder, são mephits de magma que vomitam na piscina para aumentar seu volume. O líder anão pede para que os aventureiro cuidem deste problema em troca de 150 Pesos de Ouro.
Nada ele fala sobre a dívida com o efreeti, mas um sucesso em um teste de Sabedoria (intuição) com CD 15 revela o desconforto do líder e que ele não passa todos os detalhes existentes. Se pressionado ele não cede a informação e apenas diz que é a preocupação enevoando sua mente.

Piscina Aquecida

Uma piscina de magma está no centro de uma grande caverna. O plasma vermelho oscila e borbulha e quase parece formas imagens e redemoinhos se observada por tempo o suficiente. Seu volume está claramente excedendo as bordas naturais e um riacho escorre dela. O ar na sala é muito quente e a exposição prolongada causa queimaduras.
Ela também funciona como um portal para o Plano Elemental do Fogo. Um personagem que caia dentro da piscina recebe 24 (8d6) pontos de dano de fogo no primeiro turno e, caso não a deixe, no segundo afunda por completo. Ao invés de receber novamente o dano ele, caso ainda esteja vivo, é magicamente tele-transportado para algum lugar da sua escolha na City of Brass, no Plano Elemental do Fogo. O dano de fogo recebido não deixa marcas.
Na beira da piscina, distribuídos ao longo dela, estão 6 magma mephits (Monster Manual, 216). Estes revezam entre si vomitando fogo e lava na piscina para aumentar seu volume. O que eles não sabem é que isso não tem efeito algum.
Na verdade um efreeti (MM, 145) de nome Uguns controla magicamente aa piscina. Uguns é um agiota respeitado nos Planos Elementais e fez um acordo com o líder anão para que mantivesse a piscina de magma ativa para uso nas forjas. Uma taxa em ouro e itens era paga mensalmente mas não veio nos últimos dois meses, o que enfureceu Uguns. Ele decidiu por mostrar dominância não só mantendo o trato como o melhorando! E agora a piscina produz mais do que nunca. Os mephits estão lá mais para fazer a segurança e amedrontar os anões (e também porque Uguns precisava colocá-los em algum cargo).
Se avistarem alguém do grupo os mephits ficam em alerta e tentam assustá-los fazendo ameaças e cuspindo fogo para o ar. Sendo atacados se defendem mas não iniciam por si só o combate. Se a batalha for inevitável eles lutam com tudo, porém 3 deles (escolha ou role para decidir) já começam sem os sopros de fogo por terem sido os da rodada de aumento da piscina. Em iniciativa 0 cada um dos personagens, monstros e NPCs presentes recebem 3 (1d6) pontos de dano de fogo devido ao superaquecimento do ar. Os mephits o recebem também mas são imunes.
Quando uma rodada começar e metade ou mais dos pequenos elementais estiverem mortos, um forte redemoinho se forma na piscina de lava e do meio dela Uguns surge. Ele emerge apenas a parte superior do seu tronco através dela.

Falando com o Gerente

Não é esperado que o grupo lute contra Uguns. É uma luta improvável de ser vencida. Ele também não ataca ninguém quando surge. Seu interesse é ver quem está causando tanto rebuliço no lugar e, quem sabe, resolver de uma vez a questão da dívida. Uguns é um homem de negócios e se mostra sempre direto e muito honesto nas suas falas. Seu objetivo máximo é o lucro e sucesso. Se for atacado ele acha risível o esforço e não revida... a princípio. Está lá a negócios.
Se questionado sobre suas motivações em estar alí ou confrontado de alguma forma, ele revela sobre o acordo com os anões, a falha no pagamento das últimas mensalidades e que por isso está passiva-agressivamente coagindo os anões. Não há nada de errado no contrato, ele não enganou os anões em momento algum. Muito pelo contrário, "os malditos tatus de barba que me deram um belo calote!" diz ele, exageradamente decepcionado.
Durante a conversa ele pede a ajuda do grupo para mandar um recado ao líder anão e pede para eles informarem que o preço pelo perdão da dívida é o Cetro do Senhor da Forja, a maior relíquia da cidade. Este cetro equivale ao item mágico Staff of Fire. Se os aventureiros tentarem fugir Uguns não impede, mas grita para eles falarem para o líder anão tomar vergonha e pagar o que deve. Ele grita que "sua maior relíquia vai servir para o perdão!". Uguns até oferece uma singela recompensa na forma de 100 Pesos de Ouro e uma Elemental Gem (Red corundum) para os aventureiros.
Durante a interação a sala continua super aquecida e o dano de fogo ainda presente. De tempo em tempo aplique o dano aos personagens. Uguns não se preocupa em alterar isso, mas o faz se for pedido ou quando o primeiro dos personagens desmaiar por causa do calor.

Uma Negociação Acalorada

O líder anão de forma alguma quer abrir mão do Cetro do Senhor da Forja. Ele é cabeça dura, não admite a culpa pelo não cumprimento do acordo e a todo momento amaldiçoa Uguns e suas formas de negócio questionáveis. Ele oferece centenas de pesos de ouro, gemas, armas e armaduras em troca. Se os aventureiros irem e voltarem da piscina e sala de reuniões anã, levando e trazendo ofertas, Uguns é impiedoso negociante, não pestaneja e mantém o que pede a todo momento.
Você pode solicitar testes de habilidade de Carisma (persuasão, intimidação ou blefar) como achar necessário. Para causar mais impacto na negociação, a cada vez que o líder anão oferecer outra coisa ou ofender Uguns, um fio de magma novo pode começar a escorrer por rachaduras na sala. Talvez até incediando alguns papeis ou tecidos.

Concluindo a Missão

Eventualmente o líder anão cede. O Cetro é uma peça de arte lindíssima e parece emitir um calor próprio. Uguns fica feliz em receber o item e paga os aventureiros pelo serviço, além de fazer a piscina de magma retornar ao normal. Os mephits restantes deixam o lugar e os anões podem voltar a trabalhar.
O líder anão não está nem um pouco satisfeito e guardará um rancor eterno dos personagens caso estes revelem a outros sobre o acordo feito com Uguns. Civis que tomem conhecimento do acordo começam a lançar olhares desconfiados para o líder mas não tomam nenhuma atitude por enquanto.

O Que Vem Depois?

Gostou da aventura? Tem alguma crítica, elogio ou sugestão? Deixe um comentário! Se tiver usado alguma ideia apresentada no texto comente aí como foi, adorarei ler como tudo se deu na sua mesa. Até a próxima.
submitted by AdsonLeo to rpg_brasil [link] [comments]


2020.08.07 02:01 mentalorgasmo FLAGRANTE NO LAVA-JATO

Na manhã de um Sábado ensolarado e escaldante a patroa era levada até o lava-jato de sua propriedade para a cidade vizinha pelo seu motorista. Ela – sentada no banco de trás – apreciava a paisagem até o local com total inocência do que estaria por vir.
Sem nem desconfiar das coisas que o motorista e a faxineira de sua outra propriedade (em cima do lava-jato) faziam na sua ausência, ela chegou e foi direto para a sala de administração. Lá ela arrumou a papelada e ficou por umas horas na cama – porque às vezes ela fica por lá mesmo quando tem outras coisas para fazer no computador – enquanto seu carro estava para ser limpo. Quando desceu as escadas deu de cara com seu carro molhado porém inacabado, e com as quatro portas abertas.
Ué, aonde estão todos?
Desintencionalmente a patroa andou mais um pouco e viu a faxineira com uma roupa super ousada e sem calcinha mamando com gosto o instrumento do motorista. Pensando em dar uma bronca neles, ela foi por outro caminho e ficou apreciando a cena, no entanto. Sua mão inevitavelmente corria pelo seu corpo até a danadinha. Puxou a calcinha de lado e partiu para o abraço. Esfregava-a suave. Mordia o lábio. Revirava os olhos. No fundo ela curtiu o que presenciou.
Entretanto, deixando o tesão e a boa surpresa de lado, ela os surpreendeu.
– Que porra é essa que está acontecendo?! É para isso que eu te pago?
A faxineira se levantou, engoliu saliva, ajeitou sua roupa e disse:
– Desculpa, patroa. Eu…
Com um olhar de raiva mas com a boneca meladinha de tesão e com um vestido colado e curto ela disse:
– Os dois agora no meu quarto, que eu quero conversar com vocês dois.
Chegando lá os dois foram para um canto e ficaram falando algumas coisas entre si com medo de serem dispensados. Logo a patroa chegou, se sentou na cama e logo começou.
– Então, dá para vocês dois me explicarem que porra era aquela lá embaixo?
Os dois sem reação, mórbidos e estupefados, ficaram olhando entre si. Ninguém falou nada.
– Vai, caralho, fala! Vai ficar um olhando para a cara do outro? Fala logo.
(Se alguém tivesse visto a cena dela se tocando enquanto via o boquete e presenciasse a bronca no quarto ninguém diria que ela estava realmente furiosa. Risos)
Os dois se desculparam juntos, mas ela continuou.
– Desculpa, patroa…
– Olha, patroa… eu sou homem, solteiro, não pude evitar que ela viesse e começasse a fazer o que fez.
– Ah, então a culpa é dela?
– Ela veio, começou a mexer nele por cima da calça e o resto foi o que a senhora viu. Foi sem querer. Eu não resisti.
– Ah, não resistiu?! Eu pago você pra quê? Anda, me diz. – Para ser seu motorista, senhora.
– E você, eu te pago pra quê?
– Para limpar.
– Ah sim, eu achava que te pagava para chupar o pau dele.
– É que eu não aguentei a tentação…
– Ah, não aguentou? Então já que você gosta muito de chupar, vem chupar minha bocetinha aqui.
– Que isso, patroa?!
A faxineira, com as mãos para trás, ficou abismada com o que acabara de escutar.
– Que isso é o caralho! Você quer perder seu emprego? Então me chupa bem gostoso. Vai! Igual você estava chupando o pau dele.
Ela se aproximou dela na cama, onde a patroa se abriu como uma flor e sem dificuldade nenhuma, uma vez que era só levantar o vestido.
– Vai, isso, tira minha calcinha. E chupa bem gostoso.
A faxineira foi de encontro com a bocetinha da patroa e não hesitou em procurar dar o melhor de si, deslizando a língua por toda a região rosadinha dela, deixando a danada mais excitada e pronta para ser bem tratada. Tinha muito tesão e medo ao mesmo tempo nas ações. Seus dedos exploravam a bonequinha com muita fome, do tipo que precisava daquilo para sobreviver – e literalmente precisava. Ela mantinha o olhar focado naquela grandiosidade toda babada. Ela precisava fazer bem feito. Era o futuro dela ali naquelas lambidas e chupadas bem dadas. Seus lábios bucais macios se encontravam com os lábios da bocetinha da patroa como se já tivessem contato antes. Eles se entendem. A patroa começa a gemer mais alto quando as lambidas se intensificam no clit. Enrola o cabelo da faxineira na sua mão enquanto a outra se apoia no colchão.
– E você, está olhando o que? Bota esse pau pra fora. Você não estava com ele fora lá embaixo? Põe agora pra fora!
Ela ordenava como uma pessoa brava mas acreditava-se que era fingimento puro e que ali não existia raiva nenhuma, mas sim um tesão em se envolver com seus dois funcionários.
– Chupa gostoso! Isso. Não pára, não. Que delícia!
A faxineira chupava tão gostoso que babava. Sugava o grelo com amor, obsessão. Parecia que já tinha feito várias vezes antes. Lambia de baixo para cima, pegando do cuzinho que piscava o tempo inteiro e ia até o clitóris que latejava.
– E há quanto tempo vocês fazem isso?
– Não faz muito tempo – disse o motorista.
– Então vocês ficam de sacanagem enquanto eu estou fora? Ao invés de fazer o serviço de vocês, ficam de putaria? Você fica só chupando o pau dele? Vadia.
– Delícia, adoro chupar – ela disse.
– Vem aqui, me dá esse pau para eu chupar.
Ele ficou de pé ao lado da cama e a patroa, olhando bem nos olhos dele, agarrou o instrumento e foi gulosa, mamando e alternando entre o rápido e o lento, apreciando cada segundo ali naquele momento inusitado. Segurou com sabedoria. Safada. Gulosa. Todos os três gemiam loucamente. Intensivamente. Tudo estava numa putaria orgásmica, todos estavam em outra dimensão. Ela chupava voraz, esfomeada. Não sabia se mantinha dentro da boca ou fora. Passava no rosto. Nos lábios. No pescoço. Ela se esbaldava.
– Vem aqui chupar esse pau, vem, vadia. Quero ver de pertinho. Isso, chupa gostoso.
A patroa tirou o vestido e logo ele a beijou. Ele acariciava seus seios cheio de tesão, enquanto a faxineira mamava a todo vapor. Não hesitava em demonstrar sua paixão pelo que faz. E faz tão gostoso que não demorou muito para a patroa querer dividir. Logo elas estavam se deleitando juntas, se deliciando no pau dele. Enquanto uma ficava nas bolas, a outra se esbaldava na cabeça, cuspindo sua saliva, segurando em uma das coxas dele. Passava a língua por todo o conteúdo, indo parar na boca da faxineira, se beijando, se lambuzando. Parecia que a patroa ansiava por isso há tempos.
– Vai, chupa direitinho. Quero ver se você chupa direitinho. Hum… assim… é, até que você chupa com vontade.
A patroa levou uma mão aos testículos dele e pressionava, e a outra acariciava suas pernas. Ele não parava de gemer. Era 2 contra 1, a coisa estava ficando mais quente. Então, como ele já vinha se segurando, a faxineira começou a chupar as bolas e ele gozou na boca da patroa, que dividiu com sua funcionária.
– Estão aprovados, não vou dispensá-los. [Risos]
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2019.01.14 15:03 tkaliveira Suicídio esquerdista brasileiro.

Suicídio esquerdista brasileiro.

Não, Ciro Gomes não representa o protagonismo da esquerda, a esquerda estará morta até lá.
ESQUERDA É VERMELHA E DIREITA PODE SER AZUL, AMARELO, VERDE E ATÉ BRANCO.
Os termos direita e esquerda foram criados durante a revolução francesa e se referiam ao lugar onde políticos sentavam no parlamento francês. O uso do termo esquerda tornou-se mais proeminente depois da restauração da monarquia francesa. Mais tarde, o termo foi aplicado a uma série de movimentos sociais, especialmente ao republicanismo, o socialismo, o comunismo e o anarquismo.
O espectro político da esquerda tem suas sub-vertentes podem variar da centro-esquerda a extrema esquerda. O termo centro-esquerda denota uma posição política ligada à política tradicional. Já o termo extrema-esquerda se refere a posições radicais.
O central-esquerdismo abriga grupos como os sociais-democratas, progressistas e socialistas-democráticos e ecossocialistas. Essa vertente do esquerdismo tem uma ideologia mais aberta, ela flerta com sistemas de mercado que se aproximam do liberalismo.
Já a extrema-esquerda é o espectro político que agrupa os partidos que não flertam com os que flertam o central-esquerdismo, mas sim com os que tem como base ideológicas fundadas no radicalismo para emprego de sistemas de gestão em sua plenitude, o comunismo.
Esse espectro não flerta, não é favorável, ele luta pela ditadura do proletariado. A ditadura do proletariado é a condição em que o proletariado detém o controle/poder político.
A ideologia radical da extrema-esquerda traz em seu bojo reformas antiliberais como distribuição equitativa da riqueza e descentralização dos meios de produção.
Aqui no Brasil temos partidos de extrema esquerda, muitos acham que é o Partido dos Trabalhadores - PT e o Partido Socialismo e Liberdade - PSOL mas não é. A extrema esquerda no Brasil é representada por Partido Comunista Brasileiro - PCB, Partido Comunista do Brasil - PCdoB, Partido Comunista Revolucionário - PCR e Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado - PSTU.
PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT
Nem tudo que faz oposição a direita é esquerda, houve um tempo em que o Brasil tivera sua idade pré-iluminação, e todos os efeitos da democracia foram suprimidos pelo autoritarismo institucional e alguns já não suportavam mais sobreviver as incursões do regime militar, era necessário fazer uma frente política capaz de abalar as estruturas da autocracia instaurada no brasil naqueles tempos.
O PT foi fundado por um grupo heterogêneo de militantes que faziam frente oposicionista a ditadura militar. A gênese do partido ocorrera com o flerte entre os movimentos sindicais do ABC (São Paulo era proeminentemente o maior território brasileiro com sindicalistas) - aproximação que resultaram em grandes greves entre 1987 e 1980 e militantes da esquerda brasileira que era composta por ex-presos políticos e exilados que puderam retornar com a leia de anistia. O PT desde a fundação abraçou o socialismo democrático, friso que foi um partido que praticamente assumiu o protagonismo pela redemocratização brasileira.
ESCÂNDALOS DO PT
Em 2002 finalmente fora eleito pela primeira vez um membro do partido dos trabalhadores para chefiar o poder executivo da união, Luis Inácio Lula da Silva seria o primeiro petista assumir o maior cargo da política nacional.
Desde então, o PT coleciona um rol premiativo de escândalos nas suas gestões até os dias atuais. O partido dos trabalhadores fizera um gestão na minha opinião popular, e não populista, gestão em que fases dela equilibraram a desigualdade das classes mais baixas com as classes médias difundido acesso a educação, cultura e renda, há quem discorde, porém, em outro artigo, escrevo sobre isso. Vamos ao que interessa neste capítulo, escândalos:
  1. Waldomiro Diniz - era assessor da presidência para assuntos parlamentares e em fevereiro de 2004 foi afastado do cargo após divulgação de vídeo em que aparece cobrando propina para arrecadar dinheiro para campanha eleitoral de 2002.
  2. Mensalão - em 2005 foi a vez do esquema de compra de votos do PT dá as caras ao protagonismo anti-ético e vil. Esquema em que deputados eram pagos com dinheiro público desviado com ajuda do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e operador Marcos Valério.
  3. Cassação de José Dirceu - Ele foi apontado como o chefe do esquema do mensalão mas somente em 2015 ele foi cassado, com 293 votos a favor a Câmara dos Deputados o cassou, o maior depoente sobre foi o Roberto Jefferson.
  4. Alcunhado de Esquema dos "Aloprados" em 2006 a Polícia Federal prendeu Hamilton Lacerda, ex-assessor de Aloizio Mercante que tentava negociar um dossiê falso que ligava José Serra e Geraldo Alckmin ao escândalo dos sanguessugas.
  5. Renúncia de Palocci - em 2006 Antônio Palocci renunciou o cargo de ministro da fazenda depois da acusação de ter chefiado esquema de corrupção na época que era prefeito de Ribeirão Preto. Palocci teria cobrado mesadas de até R$ 50.000,00 mensais de empresas que prestavam serviços à prefeitura para os cofres do PT.
  6. Prisão dos Petistas - Em outubro de 2012, quase dez anos após o escândalo do mensalão, os petistas José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares foram condenados por corrupção ativa e formação de quadrilha.
  7. Dilma Roussef - No primeiro ano de mandato da presidente eleita, saíram/perderam/foram exonerados os ex-ministros Antonio Palocci, Wagner Rossi, Orlando Silva, Pedro Novais e Mario Negromonte.
  8. Lava-Jato - Investigações com foco inicial em desvios de recursos da Petrobras.
  9. Ex-tesoureiro preso - Acusado de receber propina de contratos da Petrobras para o PT, o ex-tesoureiro do PT Jão Vaccari Neto foi preso em 2015.
  10. Pedaladas Fiscais - em parecer unanime do TCU as pedaladas fiscais praticadas pela presidente Dilma Rousseff foram consideradas crime de responsabilidade fiscal.
  11. Marqueteiro é preso - A operação lava-jato é divida em diversas fases, em uma delas chamada "Acarajé", o marqueteiro das campanhas presidenciais do PT, João Santana fora preso junto com sua mulher, Mônica Moura, acusados de receber propina da Odebrecht.
  12. Delcido Amaral - ex-líder do governo, o senador foi preso em flagrante ao tentar comprar o silêncio do delator Nestor Cerveró.
  13. Na 24ª fase da operação lava-jato, Lula conduzido coercitivamente para prestar depoimento.
Muito se diz que na gestão do partido dos trabalhadores ninguém criticava ou via os escândalos que ocorriam. A mídia e as instituições fiscalizadoras não fecharam os olhos para os delitos que envolveram os petistas, com ações na maioria das vezes viciadas e tendenciosas, quando foi conveniente, sempre publicizaram o cerne podre do partido e de sua gestão.
PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA - PDT
O PDT é um partido centro-esquerda, e é alinhado com ideologia trabalhista e socialista democrática. Leonel Brizola após a morte de João Goulart reuniu personalidades progressistas que se encontravam no exílio e outras pessoas que vinham ao Brasil no Encontro dos Trabalhistas do Brasil com Trabalhistas no Exílio, realizado na cidade de Lisboa, em Portugal. O objetivo da reunião foi reorganizar o movimento trabalhista no Brasil.
Nesta reunião foi escrita a Carta de Lisboa, documento que tinham as bases programáticas do partido político que Brizola queria reorganizar no contexto da redemocratização, o partido era o Partido Trabalhista Brasileiro.
Com anistia política concedida em 1979 e a volta do pluripartidarismo ao sistema eleitoral brasileiro, muitos políticos brasileiros voltaram ao país e tentaram recuperar os antigos partidos políticos que existam antes da ditadura militar.
Com a morte de Jango durante a ditadura, Brisola surgiu naturalmente como o líder do PTB e, após sua chegada no país, tentou reorganizar a legenda e foi surpreendido pela ação concorrente de Ivete Vargas, sobrinha-neta de Getúlio Vargas que revindicou para si o controle da Legenda do PTB.
E com ajuda dos militares, que não queriam que Brizola herdasse a legenda do PTB de Jango, o TSE resolveu ceder a legenda aos grupo político liderado pela Ivete Vargas que agrupava políticos que não eram favoráveis a políticas garantistas trabalhistas.
Inconformados com a atitude e considerando o PTB sob a liderança de Ivete Vargas divergentes com os ideias de Jango, Brizola formou um novo partido, um partido para representar os ideias trabalhistas históricos, o Partido Democrático Trabalhista.
2019 - A NOVA ERA
Neste ano de 2019 e desde o período da redemocratização somos comandados por políticos profissionais que sabem exatamente que política é um jogo de toma lá da cá, e que não existe governabilidade sem fazer parte desde jogo. Jogo que permite até mudança de nome, por exemplo, PMDB que hoje é apenas MDB mas que não mudara nada em seus ideais e postura. Para muitos brasileiros os grilhões da corrupção seriam rompidos com a nova era política, nova era alcunhada pela gestão atual.
O chefe do executivo pode ser facilmente enforcado pelas casas legislativas se não entrar no jogo político, e os partidos também seguem a mesma regra. Os partidos independente da legenda, ideologia e estatuto terão que flexibilizar a opinião e postura se quiserem sobreviver e já estão fazendo.
O Senado Federal é o representante do Estado na casa legislativa e sua composição segue conforme abaixo:

Composição atual do Senado Federal

A Câmara dos Deputados Federal representam os interesses do povo na casa legislativa e sua composição segue conforme abaixo:

Composição Atual da Câmara dos Deputados Federais.
Com mais poder no senado federal, é lógico que o governo executivo alinhará relações diplomáticas e cooperativas com MDB e PSDB, fará com os demais partidos, e será interessante como isso poderá ser conduzido, já que o Presidente Bolsonaro tem uma postura radical nas relações partidárias.
Já a representatividade do povo na minhão opinião será de contendas, já que o PT, partido claramente odiado pelo presidente do país, dividirá o poder da representatividade com o PSL, partido do presidente eleito.
O JOGO NÃO PODE PARAR, NUNCA!
Rodrigo Maia do Dem, Deputado Federal assumiu protagonismo na mudança ideológica social atual, o expurgo do esquerdismo para o liberalismo que "vai assumir o país". O Deputado Federal e atual presidente do Senado Federal também já foi acusado pela Procuradoria-Geral da República de ter pedido propina e recebido propina num valor de R$ 600.000,00 e outros recursos não contabilizados da Odebrecht.
A bandeira só não é vermelha porque não pode mais, porque se pudesse, usariam, porque "deles" se beneficiam. PDT, SB e PCdoB em 11/01/2019 avaliam apoio a candidatura a reeleição do Maia a presidência do Senado.
O PDT sinalizando apoio, enfraquece qualquer frente oposicionista ao governo atual.
E em 2017, Maia fez aliança com o PT e PCdoB e emperrou instalações de CPIS para investigar a UNE.
Em 2019, Bolsonaro troca bilhete com Maia escrito "Collor é ....dato?" e fora tudo registrado por repórteres fotográficos, o dedo direito do presidente cobriu as primeiras silabas da palavra que pode ser candidato.

Presidente do Senado trocando Bilhetes com Presidente.
Essa aproximação denota claramente que o PSL está alinhado com o Maia e haverá apoio político a reeleição, e isso será em troca de quê?
Frisando que um presidente do Senado aliado poderá emperrar qualquer ação que ofereça perigo ao presidente e aliados nas casas legislativas, vide que a atual gestão já entrou com o "pé-na-jaca" https://www.reddit.com/BrasildoB/comments/af75ku/todos_sabem_onde_est%C3%A1_queiroz/
FARINHA IGUAL, SACOS DIFERENTES E MESMA BARRIGA.
Depois de tanto tempo, golpe de 64, diretas já, redemocratização, impeachments e PMDB/MDB nunca elege um presidente direto parece-nos que a política ainda é uma arte complexa que muitos outorgam a capacidade de entender e crítica para quem tem o melhor discurso.
Todos os presidentes já tiveram suas relevantes atuações, sejam elas positivas ou negativas. O Brasil é praticamente uma pessoa da geração Y que dá trabalho e mete os pés pelas mãos na modernidade atual.
Podemos criticar tudo e todos para justificar nossas escolhas políticas que abocanham o tesouro nacional e juramos para nós mesmos que "se fosse a gente nos faríamos diferente".
A política sempre será um jogo encantador como o xadrez, cada peça sua função, cada movimento pensado e calculado, até mesmo, quando se entrega um peça de graça para a morte, não se faz isso sem objetivo.
A esquerda brasileira deve sentar e fazer o mea culpa, principalmente a esquerda de verdade, a vertente que não tem quase expressão política pelo fato de sempre ser considerada concursa com o inimigo do Brasil.
Ameaça comunista não existe, o socialismo é implantado no Brasil desde sempre, a própria constituição que tem um viés socialista.
Quando PT, PCdoB e PDT flertam com um presidente do Senado que vai contra seu estatutos, atuação e imparcialidade do cargo, algo está muito errado.
Quando o Partido Socialismo e Liberdade crítica abertamente a Senadora Gleisi Hoffman e o PT por apoiar governos como o de Maduro na Venezuela mostra a cisão que há entre os partidos de esquerda no Brasil, e esse comportamento heterogêneo constroem um campo para movimento como o Movimento Brasil Livre assumir protagonismo de oposição.
Sendo o MBL como é, ele se opões sempre que não concorda que é algo completamente normal, logo mais, o MBL será a verdadeira esquerda. Kim e Cia, a vez de vocês vai chegar.
Logo, de esquerda ou direita, se causa dano social e estigmatiza a democracia e a política como algo ruim a ponto de preferir um sistema de autocracia liderados por militares, ser esquerda ou direta falha imensuravelmente e quem perde somos todos nós.
O que tem havido é que quem detém o poderio político só faz pelos seus, e como reflexo engolimos goela abaixo o xibé político tradicional brasileiro.
REFERÊNCIAS:
CARONE, Edgard - O PCB. São Paulo: DIFEL, 1982;
TSE, Estatuto do Partido Comunista do Brasil;
PRC, 2010 - Vote em que luta e defende os direitos dos trabalhadores e da juventude;
TSE, TSE - Partidos políticos registrados no TSE, 29 de Junho de 2017;
GADOTTI, M. Pereira - O Pra que PT: Origem, Projeto e Consolidação dos Partidos dos Trabalhadores. São Paulo: Cortez, 1989;
O GLOBO, Brasil - 13 escândalos do PT no Poder, site: https://oglobo.globo.com/brasil/13-escandalos-do-pt-no-poder-18803710
HARI, Alexandre Brust - PDT 38 anos de socialismo. PDT, 2018.
EXAME - Como será a Câmara e o Senado após mudanças desta eleição, 2019, site: https://exame.abril.com.bbrasil/como-ficara-a-camara-e-o-senado-apos-as-mudancas-desta-eleicao/
O GLOBO - Ex-executivo da Odebrecht aponta repasses de R$ 600 mil para Rodrigo Maia. - 12/12/2016 - site: https://oglobo.globo.com/brasil/ex-executivo-da-odebrecht-aponta-repasses-de-600-mil-para-rodrigo-maia-20624518
G1 POLÍTICA - Bolsonaro pergunta sobre Collor em bilhete entregue a Rodrigo Maia durante evento na PGR. Publicado em 11/01/2019 - site: https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/01/11/bolsonaro-pergunta-sobre-collor-em-bilhete-entregue-a-rodrigo-maia-durante-evento-na-pgr.ghtml
submitted by tkaliveira to brasil [link] [comments]


2019.01.13 15:04 tkaliveira Suicídio esquerdista brasileiro.

Suicídio esquerdista brasileiro.

Não, Ciro Gomes não representa o protagonismo da esquerda, a esquerda estará morta até lá.
ESQUERDA É VERMELHA E DIREITA PODE SER AZUL, AMARELO, VERDE E ATÉ BRANCO.
Os termos direita e esquerda foram criados durante a revolução francesa e se referiam ao lugar onde políticos sentavam no parlamento francês. O uso do termo esquerda tornou-se mais proeminente depois da restauração da monarquia francesa. Mais tarde, o termo foi aplicado a uma série de movimentos sociais, especialmente ao republicanismo, o socialismo, o comunismo e o anarquismo.
O espectro político da esquerda tem suas sub-vertentes podem variar da centro-esquerda a extrema esquerda. O termo centro-esquerda denota uma posição política ligada à política tradicional. Já o termo extrema-esquerda se refere a posições radicais.
O central-esquerdismo abriga grupos como os sociais-democratas, progressistas e socialistas-democráticos e ecossocialistas. Essa vertente do esquerdismo tem uma ideologia mais aberta, ela flerta com sistemas de mercado que se aproximam do liberalismo.
Já a extrema-esquerda é o espectro político que agrupa os partidos que não flertam com os que flertam o central-esquerdismo, mas sim com os que tem como base ideológicas fundadas no radicalismo para emprego de sistemas de gestão em sua plenitude, o comunismo.
Esse espectro não flerta, não é favorável, ele luta pela ditadura do proletariado. A ditadura do proletariado é a condição em que o proletariado detém o controle/poder político.
A ideologia radical da extrema-esquerda traz em seu bojo reformas antiliberais como distribuição equitativa da riqueza e descentralização dos meios de produção.
Aqui no Brasil temos partidos de extrema esquerda, muitos acham que é o Partido dos Trabalhadores - PT e o Partido Socialismo e Liberdade - PSOL mas não é. A extrema esquerda no Brasil é representada por Partido Comunista Brasileiro - PCB, Partido Comunista do Brasil - PCdoB, Partido Comunista Revolucionário - PCR e Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado - PSTU.
PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT
Nem tudo que faz oposição a direita é esquerda, houve um tempo em que o Brasil tivera sua idade pré-iluminação, e todos os efeitos da democracia foram suprimidos pelo autoritarismo institucional e alguns já não suportavam mais sobreviver as incursões do regime militar, era necessário fazer uma frente política capaz de abalar as estruturas da autocracia instaurada no brasil naqueles tempos.
O PT foi fundado por um grupo heterogêneo de militantes que faziam frente oposicionista a ditadura militar. A gênese do partido ocorrera com o flerte entre os movimentos sindicais do ABC (São Paulo era proeminentemente o maior território brasileiro com sindicalistas) - aproximação que resultaram em grandes greves entre 1987 e 1980 e militantes da esquerda brasileira que era composta por ex-presos políticos e exilados que puderam retornar com a leia de anistia. O PT desde a fundação abraçou o socialismo democrático, friso que foi um partido que praticamente assumiu o protagonismo pela redemocratização brasileira.
ESCÂNDALOS DO PT
Em 2002 finalmente fora eleito pela primeira vez um membro do partido dos trabalhadores para chefiar o poder executivo da união, Luis Inácio Lula da Silva seria o primeiro petista assumir o maior cargo da política nacional.
Desde então, o PT coleciona um rol premiativo de escândalos nas suas gestões até os dias atuais. O partido dos trabalhadores fizera um gestão na minha opinião popular, e não populista, gestão em que fases dela equilibraram a desigualdade das classes mais baixas com as classes médias difundido acesso a educação, cultura e renda, há quem discorde, porém, em outro artigo, escrevo sobre isso. Vamos ao que interessa neste capítulo, escândalos:
  1. Waldomiro Diniz - era assessor da presidência para assuntos parlamentares e em fevereiro de 2004 foi afastado do cargo após divulgação de vídeo em que aparece cobrando propina para arrecadar dinheiro para campanha eleitoral de 2002.
  2. Mensalão - em 2005 foi a vez do esquema de compra de votos do PT dá as caras ao protagonismo anti-ético e vil. Esquema em que deputados eram pagos com dinheiro público desviado com ajuda do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e operador Marcos Valério.
  3. Cassação de José Dirceu - Ele foi apontado como o chefe do esquema do mensalão mas somente em 2015 ele foi cassado, com 293 votos a favor a Câmara dos Deputados o cassou, o maior depoente sobre foi o Roberto Jefferson.
  4. Alcunhado de Esquema dos "Aloprados" em 2006 a Polícia Federal prendeu Hamilton Lacerda, ex-assessor de Aloizio Mercante que tentava negociar um dossiê falso que ligava José Serra e Geraldo Alckmin ao escândalo dos sanguessugas.
  5. Renúncia de Palocci - em 2006 Antônio Palocci renunciou o cargo de ministro da fazenda depois da acusação de ter chefiado esquema de corrupção na época que era prefeito de Ribeirão Preto. Palocci teria cobrado mesadas de até R$ 50.000,00 mensais de empresas que prestavam serviços à prefeitura para os cofres do PT.
  6. Prisão dos Petistas - Em outubro de 2012, quase dez anos após o escândalo do mensalão, os petistas José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares foram condenados por corrupção ativa e formação de quadrilha.
  7. Dilma Roussef - No primeiro ano de mandato da presidente eleita, saíram/perderam/foram exonerados os ex-ministros Antonio Palocci, Wagner Rossi, Orlando Silva, Pedro Novais e Mario Negromonte.
  8. Lava-Jato - Investigações com foco inicial em desvios de recursos da Petrobras.
  9. Ex-tesoureiro preso - Acusado de receber propina de contratos da Petrobras para o PT, o ex-tesoureiro do PT Jão Vaccari Neto foi preso em 2015.
  10. Pedaladas Fiscais - em parecer unanime do TCU as pedaladas fiscais praticadas pela presidente Dilma Rousseff foram consideradas crime de responsabilidade fiscal.
  11. Marqueteiro é preso - A operação lava-jato é divida em diversas fases, em uma delas chamada "Acarajé", o marqueteiro das campanhas presidenciais do PT, João Santana fora preso junto com sua mulher, Mônica Moura, acusados de receber propina da Odebrecht.
  12. Delcido Amaral - ex-líder do governo, o senador foi preso em flagrante ao tentar comprar o silêncio do delator Nestor Cerveró.
  13. Na 24ª fase da operação lava-jato, Lula conduzido coercitivamente para prestar depoimento.
Muito se diz que na gestão do partido dos trabalhadores ninguém criticava ou via os escândalos que ocorriam. A mídia e as instituições fiscalizadoras não fecharam os olhos para os delitos que envolveram os petistas, com ações na maioria das vezes viciadas e tendenciosas, quando foi conveniente, sempre publicizaram o cerne podre do partido e de sua gestão.
PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA - PDT
O PDT é um partido centro-esquerda, e é alinhado com ideologia trabalhista e socialista democrática. Leonel Brizola após a morte de João Goulart reuniu personalidades progressistas que se encontravam no exílio e outras pessoas que vinham ao Brasil no Encontro dos Trabalhistas do Brasil com Trabalhistas no Exílio, realizado na cidade de Lisboa, em Portugal. O objetivo da reunião foi reorganizar o movimento trabalhista no Brasil.
Nesta reunião foi escrita a Carta de Lisboa, documento que tinham as bases programáticas do partido político que Brizola queria reorganizar no contexto da redemocratização, o partido era o Partido Trabalhista Brasileiro.
Com anistia política concedida em 1979 e a volta do pluripartidarismo ao sistema eleitoral brasileiro, muitos políticos brasileiros voltaram ao país e tentaram recuperar os antigos partidos políticos que existam antes da ditadura militar.
Com a morte de Jango durante a ditadura, Brisola surgiu naturalmente como o líder do PTB e, após sua chegada no país, tentou reorganizar a legenda e foi surpreendido pela ação concorrente de Ivete Vargas, sobrinha-neta de Getúlio Vargas que revindicou para si o controle da Legenda do PTB.
E com ajuda dos militares, que não queriam que Brizola herdasse a legenda do PTB de Jango, o TSE resolveu ceder a legenda aos grupo político liderado pela Ivete Vargas que agrupava políticos que não eram favoráveis a políticas garantistas trabalhistas.
Inconformados com a atitude e considerando o PTB sob a liderança de Ivete Vargas divergentes com os ideias de Jango, Brizola formou um novo partido, um partido para representar os ideias trabalhistas históricos, o Partido Democrático Trabalhista.
2019 - A NOVA ERA
Neste ano de 2019 e desde o período da redemocratização somos comandados por políticos profissionais que sabem exatamente que política é um jogo de toma lá da cá, e que não existe governabilidade sem fazer parte desde jogo. Jogo que permite até mudança de nome, por exemplo, PMDB que hoje é apenas MDB mas que não mudara nada em seus ideais e postura. Para muitos brasileiros os grilhões da corrupção seriam rompidos com a nova era política, nova era alcunhada pela gestão atual.
O chefe do executivo pode ser facilmente enforcado pelas casas legislativas se não entrar no jogo político, e os partidos também seguem a mesma regra. Os partidos independente da legenda, ideologia e estatuto terão que flexibilizar a opinião e postura se quiserem sobreviver e já estão fazendo.
O Senado Federal é o representante do Estado na casa legislativa e sua composição segue conforme abaixo.

Composição atual do Senado.
Composição Atual do Senado
A Câmara dos Deputados Federal representam os interesses do povo na casa legislativa e sua composição segue conforme abaixo:

Composição Atual da Câmara dos Deputados Federais.

Com mais poder no senado federal, é lógico que o governo executivo alinhará relações diplomáticas e cooperativas com MDB e PSDB, fará com os demais partidos, e será interessante como isso poderá ser conduzido, já que o Presidente Bolsonaro tem uma postura radical nas relações partidárias.
Já a representatividade do povo na minhão opinião será de contendas, já que o PT, partido claramente odiado pelo presidente do país, dividirá o poder da representatividade com o PSL, partido do presidente eleito.
O JOGO NÃO PODE PARAR, NUNCA!
Rodrigo Maia do Dem, Deputado Federal assumiu protagonismo na mudança ideológica social atual, o expurgo do esquerdismo para o liberalismo que "vai assumir o país". O Deputado Federal e atual presidente do Senado Federal também já foi acusado pela Procuradoria-Geral da República de ter pedido propina e recebido propina num valor de R$ 600.000,00 e outros recursos não contabilizados da Odebrecht.
A bandeira só não é vermelha porque não pode mais, porque se pudesse, usariam, porque "deles" se beneficiam. PDT, SB e PCdoB em 11/01/2019 avaliam apoio a candidatura a reeleição do Maia a presidência do Senado.
O PDT sinalizando apoio, enfraquece qualquer frente oposicionista ao governo atual.
E em 2017, Maia fez aliança com o PT e PCdoB e emperrou instalações de CPIS para investigar a UNE.
Em 2019, Bolsonaro troca bilhete com Maia escrito "Collor é ....dato?" e fora tudo registrado por repórteres fotográficos, o dedo direito do presidente cobriu as primeiras silabas da palavra que pode ser candidato.

Presidente do Senado trocando Bilhetes com Presidente.

Essa aproximação denota claramente que o PSL está alinhado com o Maia e haverá apoio político a reeleição, e isso será em troca de quê?
Frisando que um presidente do Senado aliado poderá emperrar qualquer ação que ofereça perigo ao presidente e aliados nas casas legislativas, vide que a atual gestão já entrou com o "pé-na-jaca" https://www.reddit.com/BrasildoB/comments/af75ku/todos_sabem_onde_est%C3%A1_queiroz/
FARINHA IGUAL, SACOS DIFERENTES E MESMA BARRIGA.
Depois de tanto tempo, golpe de 64, diretas já, redemocratização, impeachments e PMDB/MDB nunca elege um presidente direto parece-nos que a política ainda é uma arte complexa que muitos outorgam a capacidade de entender e crítica para quem tem o melhor discurso.
Todos os presidentes já tiveram suas relevantes atuações, sejam elas positivas ou negativas. O Brasil é praticamente uma pessoa da geração Y que dá trabalho e mete os pés pelas mãos na modernidade atual.
Podemos criticar tudo e todos para justificar nossas escolhas políticas que abocanham o tesouro nacional e juramos para nós mesmos que "se fosse a gente nos faríamos diferente".
A política sempre será um jogo encantador como o xadrez, cada peça sua função, cada movimento pensado e calculado, até mesmo, quando se entrega um peça de graça para a morte, não se faz isso sem objetivo.
A esquerda brasileira deve sentar e fazer o mea culpa, principalmente a esquerda de verdade, a vertente que não tem quase expressão política pelo fato de sempre ser considerada concursa com o inimigo do Brasil.
Ameaça comunista não existe, o socialismo é implantado no Brasil desde sempre, a própria constituição que tem um viés socialista.
Quando PT, PCdoB e PDT flertam com um presidente do Senado que vai contra seu estatutos, atuação e imparcialidade do cargo, algo está muito errado.
Quando o Partido Socialismo e Liberdade crítica abertamente a Senadora Gleisi Hoffman e o PT por apoiar governos como o de Maduro na Venezuela mostra a cisão que há entre os partidos de esquerda no Brasil, e esse comportamento heterogêneo constroem um campo para movimento como o Movimento Brasil Livre assumir protagonismo de oposição.
Sendo o MBL como é, ele se opões sempre que não concorda que é algo completamente normal, logo mais, o MBL será a verdadeira esquerda. Kim e Cia, a vez de vocês vai chegar.
Logo, de esquerda ou direita, se causa dano social e estigmatiza a democracia e a política como algo ruim a ponto de preferir um sistema de autocracia liderados por militares, ser esquerda ou direta falha imensuravelmente e quem perde somos todos nós.
O que tem havido é que quem detém o poderio político só faz pelos seus, e como reflexo engolimos goela abaixo o xibé político tradicional brasileiro.
REFERÊNCIAS:
CARONE, Edgard - O PCB. São Paulo: DIFEL, 1982;
TSE, Estatuto do Partido Comunista do Brasil;
PRC, 2010 - Vote em que luta e defende os direitos dos trabalhadores e da juventude;
TSE, TSE - Partidos políticos registrados no TSE, 29 de Junho de 2017;
GADOTTI, M. Pereira - O Pra que PT: Origem, Projeto e Consolidação dos Partidos dos Trabalhadores. São Paulo: Cortez, 1989;
O GLOBO, Brasil - 13 escândalos do PT no Poder, site: https://oglobo.globo.com/brasil/13-escandalos-do-pt-no-poder-18803710
HARI, Alexandre Brust - PDT 38 anos de socialismo. PDT, 2018.
EXAME - Como será a Câmara e o Senado após mudanças desta eleição, 2019, site: https://exame.abril.com.bbrasil/como-ficara-a-camara-e-o-senado-apos-as-mudancas-desta-eleicao/
O GLOBO - Ex-executivo da Odebrecht aponta repasses de R$ 600 mil para Rodrigo Maia. - 12/12/2016 - site: https://oglobo.globo.com/brasil/ex-executivo-da-odebrecht-aponta-repasses-de-600-mil-para-rodrigo-maia-20624518
G1 POLÍTICA - Bolsonaro pergunta sobre Collor em bilhete entregue a Rodrigo Maia durante evento na PGR. Publicado em 11/01/2019 - site: https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/01/11/bolsonaro-pergunta-sobre-collor-em-bilhete-entregue-a-rodrigo-maia-durante-evento-na-pgr.ghtml
submitted by tkaliveira to brasilivre [link] [comments]


2019.01.13 10:17 tkaliveira Suicídio esquerdista brasileiro.

Suicídio esquerdista brasileiro.

Não, Ciro Gomes não representa o protagonismo da esquerda, a esquerda estará morta até lá.

ESQUERDA É VERMELHA E DIREITA PODE SER AZUL, AMARELO, VERDE E ATÉ BRANCO.
Os termos direita e esquerda foram criados durante a revolução francesa e se referiam ao lugar onde políticos sentavam no parlamento francês. O uso do termo esquerda tornou-se mais proeminente depois da restauração da monarquia francesa. Mais tarde, o termo foi aplicado a uma série de movimentos sociais, especialmente ao republicanismo, o socialismo, o comunismo e o anarquismo.
O espectro político da esquerda tem suas sub-vertentes podem variar da centro-esquerda a extrema esquerda. O termo centro-esquerda denota uma posição política ligada à política tradicional. Já o termo extrema-esquerda se refere a posições radicais.
O central-esquerdismo abriga grupos como os sociais-democratas, progressistas e socialistas-democráticos e ecossocialistas. Essa vertente do esquerdismo tem uma ideologia mais aberta, ela flerta com sistemas de mercado que se aproximam do liberalismo.
Já a extrema-esquerda é o espectro político que agrupa os partidos que não flertam com os que flertam o central-esquerdismo, mas sim com os que tem como base ideológicas fundadas no radicalismo para emprego de sistemas de gestão em sua plenitude, o comunismo.
Esse espectro não flerta, não é favorável, ele luta pela ditadura do proletariado. A ditadura do proletariado é a condição em que o proletariado detém o controle/poder político.
A ideologia radical da extrema-esquerda traz em seu bojo reformas antiliberais como distribuição equitativa da riqueza e descentralização dos meios de produção.
Aqui no Brasil temos partidos de extrema esquerda, muitos acham que é o Partido dos Trabalhadores - PT e o Partido Socialismo e Liberdade - PSOL mas não é. A extrema esquerda no Brasil é representada por Partido Comunista Brasileiro - PCB, Partido Comunista do Brasil - PCdoB, Partido Comunista Revolucionário - PCR e Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado - PSTU.

PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT
Nem tudo que faz oposição a direita é esquerda, houve um tempo em que o Brasil tivera sua idade pré-iluminação, e todos os efeitos da democracia foram suprimidos pelo autoritarismo institucional e alguns já não suportavam mais sobreviver as incursões do regime militar, era necessário fazer uma frente política capaz de abalar as estruturas da autocracia instaurada no brasil naqueles tempos.
O PT foi fundado por um grupo heterogêneo de militantes que faziam frente oposicionista a ditadura militar. A gênese do partido ocorrera com o flerte entre os movimentos sindicais do ABC (São Paulo era proeminentemente o maior território brasileiro com sindicalistas) - aproximação que resultaram em grandes greves entre 1987 e 1980 e militantes da esquerda brasileira que era composta por ex-presos políticos e exilados que puderam retornar com a leia de anistia. O PT desde a fundação abraçou o socialismo democrático, friso que foi um partido que praticamente assumiu o protagonismo pela redemocratização brasileira.
ESCÂNDALOS DO PT
Em 2002 finalmente fora eleito pela primeira vez um membro do partido dos trabalhadores para chefiar o poder executivo da união, Luis Inácio Lula da Silva seria o primeiro petista assumir o maior cargo da política nacional.
Desde então, o PT coleciona um rol premiativo de escândalos nas suas gestões até os dias atuais. O partido dos trabalhadores fizera um gestão na minha opinião popular, e não populista, gestão em que fases dela equilibraram a desigualdade das classes mais baixas com as classes médias difundido acesso a educação, cultura e renda, há quem discorde, porém, em outro artigo, escrevo sobre isso. Vamos ao que interessa neste capítulo, escândalos:
  1. Waldomiro Diniz - era assessor da presidência para assuntos parlamentares e em fevereiro de 2004 foi afastado do cargo após divulgação de vídeo em que aparece cobrando propina para arrecadar dinheiro para campanha eleitoral de 2002.
  2. Mensalão - em 2005 foi a vez do esquema de compra de votos do PT dá as caras ao protagonismo anti-ético e vil. Esquema em que deputados eram pagos com dinheiro público desviado com ajuda do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e operador Marcos Valério.
  3. Cassação de José Dirceu - Ele foi apontado como o chefe do esquema do mensalão mas somente em 2015 ele foi cassado, com 293 votos a favor a Câmara dos Deputados o cassou, o maior depoente sobre foi o Roberto Jefferson.
  4. Alcunhado de Esquema dos "Aloprados" em 2006 a Polícia Federal prendeu Hamilton Lacerda, ex-assessor de Aloizio Mercante que tentava negociar um dossiê falso que ligava José Serra e Geraldo Alckmin ao escândalo dos sanguessugas.
  5. Renúncia de Palocci - em 2006 Antônio Palocci renunciou o cargo de ministro da fazenda depois da acusação de ter chefiado esquema de corrupção na época que era prefeito de Ribeirão Preto. Palocci teria cobrado mesadas de até R$ 50.000,00 mensais de empresas que prestavam serviços à prefeitura para os cofres do PT.
  6. Prisão dos Petistas - Em outubro de 2012, quase dez anos após o escândalo do mensalão, os petistas José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares foram condenados por corrupção ativa e formação de quadrilha.
  7. Dilma Roussef - No primeiro ano de mandato da presidente eleita, saíram/perderam/foram exonerados os ex-ministros Antonio Palocci, Wagner Rossi, Orlando Silva, Pedro Novais e Mario Negromonte.
  8. Lava-Jato - Investigações com foco inicial em desvios de recursos da Petrobras.
  9. Ex-tesoureiro preso - Acusado de receber propina de contratos da Petrobras para o PT, o ex-tesoureiro do PT Jão Vaccari Neto foi preso em 2015.
  10. Pedaladas Fiscais - em parecer unanime do TCU as pedaladas fiscais praticadas pela presidente Dilma Rousseff foram consideradas crime de responsabilidade fiscal.
  11. Marqueteiro é preso - A operação lava-jato é divida em diversas fases, em uma delas chamada "Acarajé", o marqueteiro das campanhas presidenciais do PT, João Santana fora preso junto com sua mulher, Mônica Moura, acusados de receber propina da Odebrecht.
  12. Delcido Amaral - ex-líder do governo, o senador foi preso em flagrante ao tentar comprar o silêncio do delator Nestor Cerveró.
  13. Na 24ª fase da operação lava-jato, Lula conduzido coercitivamente para prestar depoimento.
Muito se diz que na gestão do partido dos trabalhadores ninguém criticava ou via os escândalos que ocorriam. A mídia e as instituições fiscalizadoras não fecharam os olhos para os delitos que envolveram os petistas, com ações na maioria das vezes viciadas e tendenciosas, quando foi conveniente, sempre publicizaram o cerne podre do partido e de sua gestão.
PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA - PDT
O PDT é um partido centro-esquerda, e é alinhado com ideologia trabalhista e socialista democrática. Leonel Brizola após a morte de João Goulart reuniu personalidades progressistas que se encontravam no exílio e outras pessoas que vinham ao Brasil no Encontro dos Trabalhistas do Brasil com Trabalhistas no Exílio, realizado na cidade de Lisboa, em Portugal. O objetivo da reunião foi reorganizar o movimento trabalhista no Brasil.
Nesta reunião foi escrita a Carta de Lisboa, documento que tinham as bases programáticas do partido político que Brizola queria reorganizar no contexto da redemocratização, o partido era o Partido Trabalhista Brasileiro.
Com anistia política concedida em 1979 e a volta do pluripartidarismo ao sistema eleitoral brasileiro, muitos políticos brasileiros voltaram ao país e tentaram recuperar os antigos partidos políticos que existam antes da ditadura militar.
Com a morte de Jango durante a ditadura, Brisola surgiu naturalmente como o líder do PTB e, após sua chegada no país, tentou reorganizar a legenda e foi surpreendido pela ação concorrente de Ivete Vargas, sobrinha-neta de Getúlio Vargas que revindicou para si o controle da Legenda do PTB.
E com ajuda dos militares, que não queriam que Brizola herdasse a legenda do PTB de Jango, o TSE resolveu ceder a legenda aos grupo político liderado pela Ivete Vargas que agrupava políticos que não eram favoráveis a políticas garantistas trabalhistas.
Inconformados com a atitude e considerando o PTB sob a liderança de Ivete Vargas divergentes com os ideias de Jango, Brizola formou um novo partido, um partido para representar os ideias trabalhistas históricos, o Partido Democrático Trabalhista.
2019 - A NOVA ERA
Neste ano de 2019 e desde o período da redemocratização somos comandados por políticos profissionais que sabem exatamente que política é um jogo de toma lá da cá, e que não existe governabilidade sem fazer parte desde jogo. Jogo que permite até mudança de nome, por exemplo, PMDB que hoje é apenas MDB mas que não mudara nada em seus ideais e postura. Para muitos brasileiros os grilhões da corrupção seriam rompidos com a nova era política, nova era alcunhada pela gestão atual.
O chefe do executivo pode ser facilmente enforcado pelas casas legislativas se não entrar no jogo político, e os partidos também seguem a mesma regra. Os partidos independente da legenda, ideologia e estatuto terão que flexibilizar a opinião e postura se quiserem sobreviver e já estão fazendo.
O Senado Federal é o representante do Estado na casa legislativa e sua composição segue conforme abaixo.

Composição Atual do Senado

A Câmara dos Deputados Federal representam os interesses do povo na casa legislativa e sua composição segue conforme abaixo:

Composição da Câmara dos Deputados Federais

Com mais poder no senado federal, é lógico que o governo executivo alinhará relações diplomáticas e cooperativas com MDB e PSDB, fará com os demais partidos, e será interessante como isso poderá ser conduzido, já que o Presidente Bolsonaro tem uma postura radical nas relações partidárias.
Já a representatividade do povo na minhão opinião será de contendas, já que o PT, partido claramente odiado pelo presidente do país, dividirá o poder da representatividade com o PSL, partido do presidente eleito.

O JOGO NÃO PODE PARAR, NUNCA!
Rodrigo Maia do Dem, Deputado Federal assumiu protagonismo na mudança ideológica social atual, o expurgo do esquerdismo para o liberalismo que "vai assumir o país". O Deputado Federal e atual presidente do Senado Federal também já foi acusado pela Procuradoria-Geral da República de ter pedido propina e recebido propina num valor de R$ 600.000,00 e outros recursos não contabilizados da Odebrecht.
A bandeira só não é vermelha porque não pode mais, porque se pudesse, usariam, porque "deles" se beneficiam. PDT, SB e PCdoB em 11/01/2019 avaliam apoio a candidatura a reeleição do Maia a presidência do Senado.
O PDT sinalizando apoio, enfraquece qualquer frente oposicionista ao governo atual.
E em 2017, Maia fez aliança com o PT e PCdoB e emperrou instalações de CPIS para investigar a UNE.
Em 2019, Bolsonaro troca bilhete com Maia escrito "Collor é ....dato?" e fora tudo registrado por repórteres fotográficos, o dedo direito do presidente cobriu as primeiras silabas da palavra que pode ser candidato.

Presidente do Senado e do Brasil trocando bilhetes
Essa aproximação denota claramente que o PSL está alinhado com o Maia e haverá apoio político a reeleição, e isso será em troca de quê?
Frisando que um presidente do Senado aliado poderá emperrar qualquer ação que ofereça perigo ao presidente e aliados nas casas legislativas, vide que a atual gestão já entrou com o "pé-na-jaca" https://www.reddit.com/BrasildoB/comments/af75ku/todos_sabem_onde_est%C3%A1_queiroz/

FARINHA IGUAL, SACOS DIFERENTES E MESMA BARRIGA.
Depois de tanto tempo, golpe de 64, diretas já, redemocratização, impeachments e PMDB/MDB nunca elege um presidente direto parece-nos que a política ainda é uma arte complexa que muitos outorgam a capacidade de entender e crítica para quem tem o melhor discurso.
Todos os presidentes já tiveram suas relevantes atuações, sejam elas positivas ou negativas. O Brasil é praticamente uma pessoa da geração Y que dá trabalho e mete os pés pelas mãos na modernidade atual.
Podemos criticar tudo e todos para justificar nossas escolhas políticas que abocanham o tesouro nacional e juramos para nós mesmos que "se fosse a gente nos faríamos diferente".
A política sempre será um jogo encantador como o xadrez, cada peça sua função, cada movimento pensado e calculado, até mesmo, quando se entrega um peça de graça para a morte, não se faz isso sem objetivo.
A esquerda brasileira deve sentar e fazer o mea culpa, principalmente a esquerda de verdade, a vertente que não tem quase expressão política pelo fato de sempre ser considerada concursa com o inimigo do Brasil.
Ameaça comunista não existe, o socialismo é implantado no Brasil desde sempre, a própria constituição que tem um viés socialista.
Quando PT, PCdoB e PDT flertam com um presidente do Senado que vai contra seu estatutos, atuação e imparcialidade do cargo, algo está muito errado.
Quando o Partido Socialismo e Liberdade crítica abertamente a Senadora Gleisi Hoffman e o PT por apoiar governos como o de Maduro na Venezuela mostra a cisão que há entre os partidos de esquerda no Brasil, e esse comportamento heterogêneo constroem um campo para movimento como o Movimento Brasil Livre assumir protagonismo de oposição.
Sendo o MBL como é, ele se opões sempre que não concorda que é algo completamente normal, logo mais, o MBL será a verdadeira esquerda. Kim e Cia, a vez de vocês vai chegar.
Logo, de esquerda ou direita, se causa dano social e estigmatiza a democracia e a política como algo ruim a ponto de preferir um sistema de autocracia liderados por militares, ser esquerda ou direta falha imensuravelmente e quem perde somos todos nós.
O que tem havido é que quem detém o poderio político só faz pelos seus, e como reflexo engolimos goela abaixo o xibé político tradicional brasileiro.


REFERÊNCIAS:

CARONE, Edgard - O PCB. São Paulo: DIFEL, 1982;
TSE, Estatuto do Partido Comunista do Brasil;
PRC, 2010 - Vote em que luta e defende os direitos dos trabalhadores e da juventude;
TSE, TSE - Partidos políticos registrados no TSE, 29 de Junho de 2017;
GADOTTI, M. Pereira - O Pra que PT: Origem, Projeto e Consolidação dos Partidos dos Trabalhadores. São Paulo: Cortez, 1989;
O GLOBO, Brasil - 13 escândalos do PT no Poder, site: https://oglobo.globo.com/brasil/13-escandalos-do-pt-no-poder-18803710
HARI, Alexandre Brust - PDT 38 anos de socialismo. PDT, 2018.
EXAME - Como será a Câmara e o Senado após mudanças desta eleição, 2019, site: https://exame.abril.com.bbrasil/como-ficara-a-camara-e-o-senado-apos-as-mudancas-desta-eleicao/
O GLOBO - Ex-executivo da Odebrecht aponta repasses de R$ 600 mil para Rodrigo Maia. - 12/12/2016 - site: https://oglobo.globo.com/brasil/ex-executivo-da-odebrecht-aponta-repasses-de-600-mil-para-rodrigo-maia-20624518
G1 POLÍTICA - Bolsonaro pergunta sobre Collor em bilhete entregue a Rodrigo Maia durante evento na PGR. Publicado em 11/01/2019 - site: https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/01/11/bolsonaro-pergunta-sobre-collor-em-bilhete-entregue-a-rodrigo-maia-durante-evento-na-pgr.ghtml

submitted by tkaliveira to BrasildoB [link] [comments]


2017.06.27 22:40 feedreddit Denúncia contra Temer tem mais provas de corrupção que outras apresentadas por Janot

Denúncia contra Temer tem mais provas de corrupção que outras apresentadas por Janot
by Alline Magalhães via The Intercept
URL: http://ift.tt/2sY5UG6
Desde o início da Operação Lava Jato, nenhuma das denúncias oferecidas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, recebeu tanta atenção pública e midiática quanto a peça de 60 páginas em que acusa o atual presidente da República, Michel Temer, de ter praticado o crime de corrupção passiva durante o exercício de seu mandato.
Temer e seus aliados, em grande parte tão enrolados em outras acusações quanto o próprio presidente, reagem desqualificando a denúncia, os argumentos e as evidências apresentadas ao Supremo Tribunal Federal por Janot e sua equipe de procuradores.
A denúncia contra o presidente descreve acontecimentos, diálogos, entregas de maços de dinheiro escondidos em malas, com direito a fotos e áudios de conversas entre o presidente, um dos maiores empresários do país e um deputado federal.
The Intercept Brasil analisou outras quatro denúncias oferecidas nos últimos meses pelo procurador-geral da República contra figuras notórias da política brasileira, também acusadas de corrupção: Aécio Neves, Eduardo Cunha, Lula e Renan Calheiros. Nenhuma delas é tão farta de provas quanto a que Janot agora apresenta contra Michel Temer, escorado em índices cada vez mais ínfimos de popularidade, mas ainda com alguma capacidade de manejar um Congresso cheio de rabos presos.
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em abertura de seminário sobre combate à corrupção, em Brasília.
Foto: AFP/Getty Images
Em resumo, o que Janot afirma é que Michel Temer recebeu meio milhão de reais, por meio de Rodrigo Rocha Loures, seu homem de confiança e indicado dessa maneira diretamente pelo presidente a um empresário que buscava ajudas do governo, numa reunião secreta, tarde da noite, em sua residência oficial de mandatário do país.
O dinheiro, afirma a denúncia, “foi viabilizado e repassado, após aceitação, pelo próprio Rodrigo Loures, com vontade livre e consciente, unidade de desígnios e comunhão de ações com Michel Temer, de uma oferta de valores que poderiam chegar ao patamar de R$ 38 milhões ao longo de aproximadamente 9 (nove) meses, [conforme] prometido por Joesley Batista, por intermédio de Ricardo Saud”.
O ponto central de defesa de Temer é que o dinheiro recebido por Loures, de fato, nunca chegou às mãos de Temer e que, portanto, Janot se apoia em “ilações” para fazer essa associação direta.
A denúncia, entretanto, mostra, com base em diferentes gravações, que Loures sempre atuou com respaldo direto de Temer e com a ciência do presidente de que atos ilícitos estavam sendo praticados, a partir do momento em que houve acerto de pagamentos de um percentual sobre valores que a JBS passaria a faturar mediante ações que a administração Temer poderia tomar. Janot argumenta que Rodrigo Rocha Loures, então assessor especial de Temer, não tinha poderes para resolver a questão sozinho e nem poderia lidar com valores tão altos sem que houvesse um aval do presidente.

Renan

O caso do senador Renan Calheiros, um veterano na arte de habitar o imaginário popular da corrupção, é emblemático das diferenças. Na Lava Jato, o senador é alvo de oito inquéritos diferentes sobre supostas práticas do crime. Até aqui, Rodrigo Janot somente conseguiu finalizar uma denúncia contra ele. Nela, o procurador-geral acusa o peemedebista de receber R$ 800 mil da empreiteira Serveng, em 2010, como contrapartida a um contrato bilionário que a empresa conseguiu com a Petrobras para a construção de uma refinaria de petróleo no Maranhão.
Aqui, Janot também constrói sua denúncia com base na associação entre Renan e um emissário – no caso, o deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE). A denúncia parte de declarações dadas em acordo de delação premiada pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Segundo Costa, ele participou de reuniões chamadas por Aníbal na casa de Renan ou no gabinete do senador no Congresso, o que levou o então diretor “a confirmar que Aníbal era emissário de Renan, agindo e atuando em comunhão de desígnios em benefício desse último”. Mas não há qualquer evidência do teor do que foi discutido nessas reuniões.
A denúncia parte de declarações dadas em acordo de delação premiada pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.Outro detalhe é que os R$ 800 mil de que Renan teria sido beneficiário foram pagos por meio de doação oficial de campanha em uma conta formal do PMDB, registrada no TSE. Embora a Procuradoria esteja adotando em diversos casos o entendimento de que existe corrupção mesmo quando a doação é oficial, mas está atrelada a uma contrapartida do agente público no governo ou no Congresso, é uma base muito mais frágil do que o caso Temer, em que os R$ 500 mil entregues a Rodrigo Rocha Loures não tinham nenhuma relação com contexto eleitoral.
Senador Renan Calheiros durante sessão no Senado.
Foto: AFP/Getty Images
Não há gravação de conversas. A PGR se apoia em uma sequência de datas que evidenciam que a empreiteira Serveng somente conseguiu o contrato depois de doar para a campanha de Renan. “A assinatura da primeira autorização de serviço e a primeira doação da Serveng ao Diretório Nacional do PMDB serem no mesmo dia corroboram todo o esquema criminoso, deixando de ser mera coincidência de datas”, escreveu Janot no caso Renan.
Outro dado usado pela Procuradoria para reforçar a acusação contra Renan é que a empreiteira somente conseguiu o contrato porque foi convidada a disputar a licitação. E, para que o convite pudesse ser realizado, uma mudança cadastral tinha de ser feita para que a empresa aparecesse num nível melhor de qualificação. Essa mudança, segundo as investigações, aconteceu dentro de um intervalo de 50 dias entre duas visitas de Aníbal Gomes a Paulo Roberto Costa, na Petrobras. Renan não participou dessas reuniões citadas pela Procuradoria-Geral da República.

Cunha

A situação de Renan, no entanto, é bem diferente da que envolve Eduardo Cunha na primeira de três denúncias oferecidas por Janot contra ele, quando ele ainda era deputado e tinha o direito a foro privilegiado. Ainda assim, o caso Cunha também não possui tantas evidências como no caso Temer, embora o envolvimento direto do ex-deputado esteja mais bem demonstrado.
No episódio específico denunciado pela PGR, Cunha, hoje um dos recordistas de crimes de colarinho branco no país, foi denunciado por corrupção passiva (2 vezes) e lavagem de dinheiro (60 vezes). No período compreendido entre junho de 2006 e outubro de 2012, o então deputado foi acusado de solicitar e receber propina em razão da contratação pela Petrobras de dois navios-sonda para perfuração de águas profundas na África e no Golfo do México.
Janot acusou Eduardo Cunha e o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró de negociarem uma propina US$ 40 milhões em troca de vantagens contratuais.Janot acusou Eduardo Cunha e o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró de negociarem, por meio dos lobistas Fernando Baiano e Julio Camargo, uma propina US$ 40 milhões em troca de vantagens contratuais. Cunha ficou com US$ 5 milhões do total, segundo a denúncia.
Esse documento, com mais de 80 páginas, é amparado em evidências mais técnicas, que fogem à simples declaração dos envolvidos. Com análise de metadados de sistemas internos da Câmara, por exemplo, a Polícia Federal descobriu que Eduardo Cunha usou uma colega deputada para apresentar requerimentos oficiais de forma a pressionar, de forma velada, as empresas beneficiárias do contrato para que pagassem o suborno combinado.
Então deputado e presidente da Câmara Eduardo Cunha.
Foto: Evaristo Sá/AFP/Getty Images
A PF obteve ainda provas cabais de que Eduardo Cunha se encontrou pessoalmente com Julio Camargo no Rio de Janeiro, com base em dados de torres de telefonia celular e tickets de estacionamentos. A denúncia também usa 14 depoimentos colhidos, incluindo três delações premiadas, para reforçar a acusação. Há ainda extratos de transferências bancárias envolvendo os lobistas e o doleiro Alberto Youssef – mas não há nesse caso nenhuma conta bancária associada diretamente a Cunha. A parte do peemedebista no rateio da propina foi entregue em mãos, via Fernando Baiano. O caso Cunha teve até doação para igreja evangélica no Rio, frequentada pelo ex-deputado. O pagamento foi feito por Julio Camargo, embora ele mesmo nunca tenha pisado no templo. Mas, também no caso Cunha, não há nenhuma gravação no arsenal de provas da PGR.

Aécio

Um caso em que Rodrigo Janot contou com gravações foi o de Aécio Neves, que tem pedido de prisão pendente de análise pelo Supremo Tribunal Federal. O senador afastado é acusado de corrupção passiva e obstrução de Justiça. A denúncia parte de dois elementos: a delação de Joesley Batista, com quem mantinha uma relação de proximidade, e monitoramentos telefônicos feitos com autorização da Justiça.
Mas o principal elemento foi o repasse de R$ 2 milhões em propina da JBS a um primo de Aécio, monitorado por agentes da PF em São Paulo e Minas Gerais. A evidência é tão forte que Aécio sequer nega que houve a entrega do e que os maços de dinheiro eram para ele. O argumento de Aécio é que o dinheiro era parte da suposta venda de um apartamento, e que o dinheiro “antecipado” era para custear a defesa do senador nos outros inquéritos nos quais é investigado na Lava Jato.
O principal elemento foi o repasse de R$ 2 milhões em propina da JBS a um primo de Aécio.O documento de 80 páginas, contudo, expõe vários pedidos de dinheiro de Aécio a Joesley, sem relação com venda de imóvel. Janot cita como uma das contrapartidas a liberação de créditos de R$ 12,6 milhões de ICMS para a JBS Couros e dos créditos de R$ 11,5 milhões de ICMS da empresa Da Grança, adquirida pela JBS na compra da Seara. Em troca, Joesley teria fornecido R$ 60 milhões para empresas indicadas pelo político na campanha de 2014 e outros R$ 17 milhões após a eleição.
Aécio Neves durante o julgamento do impeachment de Dilma Rousseff no Senado, em agosto de 2016.
Foto: Andressa Anholete/AFP/Getty Images
No monitoramento telefônico, Aécio ainda aparece em conversas com o ministro do STF Gilmar Mendes, com o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, e outras figuras da cena do poder em Brasília. Com base nessas conversas, a PGR também acusa o senador afastado de atuar para tentar bloquear as investigações contra ele. Aécio teria, segundo apontam os elementos colhidos na investigação, tentado influenciar a escolha de delegados da PF para assumir inquéritos da Lava Jato, em especial o inquérito aberto em abril deste ano, após delações da Odebrecht, que o investiga por suposta fraude e recebimento de propina nas obras da Cidade Administrativa, quando Aécio era governador de Minas Gerais. Como Temer, Aécio encontra-se reservadamente com Joesley, num quarto de hotel em São Paulo. Na gravação, Aécio pede R$ 2 milhões e indica um emissário de confiança, o primo Frederico Pacheco de Medeiros. O dinheiro não chega efetivamente às mãos de Aécio Neves, já que a operação contra ele estourou antes que isso pudesse acontecer. No caso Temer, ocorre o mesmo. O dinheiro chega ao emissário de Temer, mas a entrega final ao presidente ou a alguma outra pessoa de confiança do presidente não chega a acontecer.

Lula

[
Lula da Silva, who faces allegations of involvement in the Odebratch scandal, had his graft probe testimony postponed to May 10. / AFP PHOTO / EVARISTO SA (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP/Getty Images)">](http://ift.tt/2rZ5oWQ)Ex-presidente Lula durante seminário promovido pelo PT em Brasília, em abril.
Foto: Evaristo Sa/AFP/Getty Images
Há ainda uma denúncia oferecida por Rodrigo Janot contra o ex-presidente Lula. A maioria dos casos envolvendo o petista é denunciada pela Procuradoria da República nos Estados ou pelo Ministério Público Estadual, já que, desde 2011, Lula não tem mais foro privilegiado. No caso que acabou sendo denunciado por Janot, Lula é acusado de atuar para comprar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras. Na verdade, o que Janot faz é um adendo a uma denúncia oferecida cinco meses antes contra o ex-senador Delcídio do Amaral, Cerveró e outros envolvidos. A inclusão de Lula no caso se dá a partir de declarações dadas em delação premiada por Delcídio, ex-aliado do petista. Há também registros de encontros entre Delcídio e Lula, mas sem o teor das conversas, em datas que coincidiam com o período em que Delcídio atuava, supostamente sob a orientação do ex-presidente, para tentar silenciar Cerveró e, com isso, proteger o empresário José Carlos Bumlai.
Colaboração: Luiz Leite
The post Denúncia contra Temer tem mais provas de corrupção que outras apresentadas por Janot appeared first on The Intercept.
submitted by feedreddit to arableaks [link] [comments]